Vida boa bonita e barata

Posts Tagged ‘alimentos

Tive de compartilhar essa postagem do site Cura Natural, do Facebook: alimentos e as doenças que ajudam a curar.

 

Anúncios

Como a salsicha, os nuggets e empanados são feitos

Esse texto precisa ser lido. Tirado do blog Fatos desconhecidos.

como-salsicha-feita

Assim como este vídeo, do chef Jamie Oliver.

Saúde do ossos

Texto extraído da matéria “Nove alimentos aliados da saúde dos ossos (e um inimigo)”, do Yahoo Minha Vida:

Leite

Para aqueles que não são intolerantes à lactose, é o principal alimento para fortalecer os ossos. Ele carrega a maior quantidade de cálcio, a substância mais importante para a formação dos ossos. É aconselhado pelo Ministério da Saúde que adultos com menos de 50 anos de ambos os sexos consumam 1000 mg de cálcio por dia, enquanto para aqueles que têm mais de 50 precisam de doses de 1200 mg. Um único copo de 250 ml de leite tem 300 miligramas de cálcio. “Por conter cálcio de origem animal, que é absorvido pelo organismo com mais facilidade, o leite é o alimento que tem ação mais efetiva contra a osteoporose”, diz a nutricionista Camila Leonel.

Derivados do leite

Se você não é um bebedor de leite, um copo de iogurte pode ser uma boa saída para incluir cálcio na sua dieta. Um copo de iogurte de 250 ml possui quase a mesma quantidade de cálcio que um copo de leite. “Existem muitos iogurtes que são enriquecidos com vitamina D, o que os torna um bom aliado contra a perda de cálcio nos ossos”, explica a nutricionista. O queijo age da mesma forma que o iogurte, e pode ser consumido até em versões livres de lactose, já que o cálcio continua presente no alimento mesmo assim.

Sardinha

Este peixe contém altas doses de cálcio e vitamina D, o que ajuda a deixar os nossos ossos mais fortes. Um prato com três sardinhas é tão ou mais benéfico para os ossos do que um copo de leite ou de iogurte.

Vegetais

Além de já serem reconhecidos como fontes de vitaminas, os vegetais, principalmente aqueles de cor verde, como brócolis, couve, couve-flor, espinafre e agrião, são excelentes para fortificar os ossos. Pesquisadores da Universidade de Berna, na Suíça, descobriram que a ingestão de grandes quantidades desses vegetais ajuda a aumentar a densidade óssea em até 3%, tudo isso porque esses alimentos são ricos em cálcio e vitamina D.

Soja

Os grãos de soja e seus derivados têm efeito benéfico na fortificação dos ossos. “A oleaginosa é rica numa substância chamada de isoflavona, que por ter a estrutura muito parecida com o hormônio feminino estrógeno, ajuda os ossos a absorver minerais. Por isso, ela é altamente recomendada para as mulheres que entraram na menopausa”, explica a nutricionista da Unifesp.

Salmão

Este peixe e outras espécies ricas em gorduras boas, como o atum e a truta, têm a melhor combinação para manter a saúde dos ossos: vitamina D, cálcio e ômega-3. “Com uma alimentação rica nesses nutrientes e o costume de fazer exercícios, fica muito mais difícil perder massa óssea”, explica Camila Leonel. Os óleos de peixe já são largamente usados para combater a perda de massa óssea causada pela menopausa, diminuindo assim as chances de osteoporose.

Nozes e castanhas

Elas podem fortalecer os ossos de inúmeras maneiras. O principal motivo é a quantidade de ômega-3 de origem vegetal que esses alimentos possuem. Segundo uma pesquisa feita pela Universidade da Pensilvânia, o ômega-3, encontrado nas nozes e em uma grande variedade de castanhas (amêndoas, pistache, amendoim) pode ter efeitos protetores sobre a saúde dos ossos. Segundo os autores do estudo, eles também contêm altas quantidades de cálcio em sua composição.

Linhaça

O consumo de sódio em excesso pode ser um gatilho para a perda de cálcio nos ossos. “O consumo regular de linhaça auxilia os rins a excretar água e sódio, e assim pode proteger os ossos da perda de cálcio”, explica a nutricionista Roberta Stella. Além disso, a linhaça é ótima fonte de ômega-3, gordura boa, que aumenta a densidade dos ossos.

Tomate

Rico em minerais como magnésio, ferro, fósforo, manganês e potássio, participantes importantes na formação dos ossos, ele cai bem em qualquer tipo de molho, salada e é fácil de colocar na dieta. Além disso, possui vitaminas A, C e licopeno- substância que dá a coloração vermelha ao tomate e que previne contra vários tipos de câncer.

Sal

O sal é um dos alimentos que mais prejudica os ossos, por ser a principal fonte de sódio. Este mineral dificulta a absorção de cálcio dos nossos ossos, fazendo com que fiquem mais suscetíveis a quebras e fraturas. Por isso, principalmente mulheres na menopausa, devem evitar o sal, procurando seguir as recomendações do Ministério da Saúde. Segundo Camila, a quantidade indicada pela instituição é de seis gramas de sódio por dia, mas a média de consumo entre os brasileiros é de 18 gramas por dia, o que explica o grande número de pessoas que sofre com a osteoporose.

Troque o sal pelos temperos

Fonte: www.blog.saude.gov.br

Variety of spices

Usado para reforçar e potencializar o sabor dos alimentos, o sal de cozinha pode e deve ser parcialmente substituído por ervas e temperos que também realçam o sabor e evitam os males causados pelo excesso de sódio. Substância essencial para o nosso organismo, se ingerido acima do necessário, o sal pode desenvolver, entre outras, doenças cardiovasculares, renais e hipertensão arterial que, segundo pesquisa Vigitel 2012, atinge 24,3% dos brasileiros, e 50% dos acima de 54 anos.

O brasileiro consome mais que o dobro de sódio recomendando pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que é cinco gramas diárias. No Brasil, em média, são ingeridos 12 gramas por dia, segundo a Pesquisa do Orçamento Familiar/IBGE. “Particularmente no Brasil, observa-se que a população utiliza sal e temperos à base de sal em excesso, tanto na preparação, quanto no consumo dos alimentos, e vem consumindo cada vez mais alimentos industrializados.”, alerta a nutricionista da Coordenação-Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Roberta Rehem de Azevedo.

Para reverter esses valores alarmantes, o Ministério da Saúde fechou acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA) para redução de até 68% do teor do sódio nos alimentos industrializados. O compromisso é diminuir esse ingrediente em 16 grupos de alimentos, entre laticínios, embutidos e refeições prontas. A meta é retirar 28 mil toneladas de sódio do mercado até 2020.

Uma forma de reduzir o sódio e continuar comendo bem é usar e abusar dos temperos e ervas naturais para substituir o sal. “A vantagem é a redução da ingestão de sódio e, na questão do sabor, recuperar e até redescobrir o sabor próprio dos alimentos, visto que o excesso de sal mascara outros sabores”, nos explica a nutricionista Roberta.

Às vezes a redução do sal pode ser percebida pela pessoa, mas o paladar irá se adaptar gradualmente a essa diminuição, segundo a especialista. “Evite a utilização de temperos prontos e caldos concentrados, eles são ricos em sódio. Utilize mais ervas desidratadas, temperos naturais, pimenta e sucos de frutas para temperar os alimentos”, sugere Roberta Rehem. Além disso, não é recomendado usar saleiro à mesa nem acrescentar sal depois que o alimento estiver pronto.

Chefe de cozinha e dono de restaurante em Brasília (DF), Daniel Vieira admite que o sal é importante para intensificar o sabor dos alimentos, mas que pode ser diminuído aumentando a quantidade de temperos, principalmente a pimenta. “Na devida quantidade, a pimenta potencializa o sabor na sua boca”, ressalta Daniel. Curta algumas dicas que Daniel deu ao Blog da Saúde para usar bem os temperos:

  •  Alecrim – Cabe muito bem com frango. Como é muito forte e seu sabor se sobressai, ele harmoniza com vários tipos de carnes, como a de cordeiro. Também pode ser usado com abobrinha e berinjela.
  • Alho poró – Ele é bem suave. Combina bem com queijos e risotos.
  • Cominho – Pode ser utilizado em carnes vermelhas e carnes de caça (javali, jacaré) com sabores mais fortes e exóticos.
  • Coentro – Coentro pode ser usado com peixes de água salgada e moquecas.
  • Gengibre – Pode ser usado gengibre em muita comida, mas combina bem em molhos, peixes e frango.
  • Açafrão da terra – Muito usado na galinhada.
  • Manjerona – Carnes vermelhas, carne bovina e molhos a base de tomate.
  • Manjericão – Pizza, massas, carnes e saladas.
  • Pimentas – Tem o poder de ressaltar o sabor da comida, mas tem que tomar cuidado com a quantidade para não dominar todo o sabor no prato.
  • Salsinha – Pode ser utilizada em peixes e base de molhos.
  • Tomilho – Combina muito bem com legumes assados e também com molhos.

Manual de agricultura doméstica

Dica do FaceBook, via Juvêncio Veloso (20/01/2014) e Instituto Pindorama.

Repense seus hábitos diários em relação ao lixo e cultivo de plantas.

http://blogdeazoteasverdes.files.wordpress.com/2012/10/manual-agricultura-urbana.pdf (em espanhol!)

manual-agricultura-domestica

Quem me mostrou essa dica foi a minha amiga Viviane Rangel, na rede social FaceBook:

conservando_alimentos

Nos dias de hoje, muitas pessoas acabam apelando para alimentos industrializados por estes durarem mais, ao preço é claro, dos muitos conservantes tóxicos que carregam. A seguir apresentamos 27 dicas das mais variadas para que seus alimentos durem mais e você possa sempre ter algo saudável para comer, e ainda melhor, evitando o desperdício.

Se você ama cozinhar mas odeia a vida limitada dos alimentos, aqui vão algumas dicas:

1. Cebolas guardadas em meia-calça podem durar até 8 meses.

Coloque as cebolas na meia-calça, e amarre nós entre cada cebola. Ainda por cima é uma obra de arte!

Fonte: Serious Eats: Storing Onions in Pantyhose?

2. Congele cebolinha numa garrafa de plástico.

Certifique-se de que a cebolinha esteja completamente seca antes de guardar, senão vai queimar no congelador.

Fonte: Lunch in a Box: Speed tip: Freeze chopped green onions in plastic drink bottles

3. Absorvedor de gás etileno para a geladeira.

Esses envelopinhos absorvem etileno emitido pelas frutas e vegetais para mantê-los frescos por até o triplo do tempo. Aqui tem uma lista útil dos alimentos que produzem etileno e das que são prejudicadas por esse gás.

Fonte:

– Savvy Sugar:12 Tricks to Make Groceries Last Longer and Save Cash 

– Amazon

4. Guarde ervas delicadas como flores, cubra com plástico, prenda com um elástico e refrigere.

Essa é a melhor maneira de guardar ervas delicadas como salsinha, manjericão, coentro, e cebolinha para ficarem frescos por mais tempo.

5. Trate ervas oleosas de maneira diferente.

Ervas oleosas, como tomilho, podem ser amarradas com uma corda e deixadas de fora.

6. Se você usa muitas ervas frescas…

Invista em um Herb Savor. Supostamente, fará suas ervas durarem por até três semanas.

Fonte: Amazon

7. Use uma solução de vinagre para que morangos durem por mais tempo.

Prepare a mistura de uma porção de vinagre (branco ou de maçã) e dez porções de água. Misture os morangos no vinagre, escorra, enxague, e coloque na geladeira. A solução fica diluída o suficiente para não desperdiçar o vinagre. Framboesas durarão somente uma semana e pouco, e morangos podem durar até duas semanas sem ficarem bolorentos e moles.

Fonte: Passion for Savings: How to Make Berries Last Longer!

8. Coloque spray de cozinha sobre o que sobrou de guacamole antes de colocar de novo na geladeira.

Existem inúmeras maneiras de manter o abacate verde, e óleo é uma delas. Você também deve manter o buraco no guacamole.

Fonte: One Good Thing by Jillee: TOP TEN “GOOD THINGS” FROM YOU!

9. Não guarde cebolas com batatas.

Assim estragam mais rápido. Em um lugar seco e arejado, cebolas duram de 2 a 3 meses.

Fonte: Thevspotblog: How to store fresh produce – From A to Zucchini. (And a handy printable.)

10. Guarde batatas com maçãs para não germinarem.

Fonte: Buzz Feed: 27 maneiras de fazer sua comida durar o máximo possível 

11. Uma maçã podre pode estragar todo o resto

Não é só conselho de vó.

Fonte: Daily Meal: 10 Ways to Make Food Last Longer 

12. Coloque um pouquinho de manteiga para cortar queijo. O queijo não endurecer.

Fonte: Daily Mail: 10 Ways to Make Food Last Longer 

13. Mais dicas para queijos:

Embrulhe em papel de queijo ou papel amanteigado (papel plástico NÃO) e depois coloque em uma sacola de plástico. Deixe na parte mais quente da geladeira (gaveta para vegetais ou gaveta para queijos).

Fonte: The Kitchn: How to Store Cheese: What To Do When You Get It Home

14. Congele e preserve ervas frescas em azeite de oliva.

As ervas vão expandir o óleo enquanto congelam, e as pedras de gelo são bem úteis para cozinhar: jogue uma e use como base para o prato. Funciona melhor com alecrim, sálvia, tomilho, e orégano. Endro, manjericão, e hortelã também devem ser usados frescos.

Fonte: The Kitchn: Freeze & Preserve Fresh Herbs in Olive Oil

15. Siga estas regras de onde guardar as coisas em sua geladeira:

A geladeira organizada: como guardar os alimentos nos melhores locais.

1) Mantenha fresco – deixe a temperatura em 5°C ou menor – um pouco mais quente e você corre o risco de ter bactérias nos alimentos.

2) Suas gavetas estão úmidas? Cheque as configurações de umidade das gavetas para vegetais e das gavetas para frutas. Cada uma deve estar na condição certa para manter a frescura ideal.

3) Ame os restos de alimentos – guarde os restos até 4 dias em recipientes de vidro transparente. Ver o alimento que está sobrando ajuda você a comê-las mais rápido!

4) Nunca misture – Não misture frutas, vegetais, e carnes na mesma gaveta – contaminação pode levar à deterioração e desperdício de alimento.

5) Prêmio na porta – não coloque seu leite ou outros alimentos que perecem rápido na porta de sua geladeira, onde a temperatura pode ser muito variável. Guarde o leite em uma zona segura, na estante do meio.

6) De baixo pra cima – guarde carne crua e frutos do mar na estante de baixo para evitar respingos contaminando outros alimentos. Embrulhe bem os produtos de carne.

7) Multidão organizada – ar precisa circular pelos alimentos para mantê-los frescos. Uma geladeira muito cheia ou empilhada pode criar pontos quentes e frios, causando deterioração.

8) Mantenha inteiro – não corte o alimento a não ser que esteja pronto para ser consumido, ou que vá congelar a porção inteira. Carne, frutas, e vegetais cortados, todos apodrecem mais rápido do que quando inteiros.

9) Rotação na geladeira – antes de ir ao supermercado, tire as coisas velhas de trás da geladeira e coloque na frente – assim você vê o que ainda tem no estoque.

10) Mantenha limpo – limpe enquanto estiver fresco ao derramar algo ou fizer bagunça, para manter sua geladeira organizada e limpa. Tire produtos expirados para economizar espaço e para sobras de alimentos fresquinhos e alimentos que você adora comer.

Fonte: Squawk Fox: Refrigerator Inventory: 5 Steps to a freshly frugal fridge

16. Guarde aspargos como flores cortadas

Tipo isso: Corte as raízes, coloque na água, e coloque uma sacola plástica sobre os aspargos e refrigere. Eles vão ficar maduros por uma semana ou mais, e esse truque pode ser usado com coentro e salsinha também. Veja aqui mais detalhes.

Fonte: Always Order Dessert: HOW TO STORE ASPARAGUS

17. Embrulhe o cacho de bananas em filme plástico.

Elas vão durar de 3 a 5 dias mais do que o normal, o que pode ser especialmente útil se você come bananas orgânicas. Bananas também produzem mais gás etileno do que qualquer outra fruta, então mantenha as bananas isoladas na bancada.

Fonte: Snap Guide: How to Keep Bananas Fresh Longer

18. Este truque usando papel toalha vai deixar sua salada fresquinha pela semana inteira.

O papel toalha vai absorver a umidade. Veja mais informações aqui.

Você também pode querer investir em um Salad Spinner, recipiente que gira a salada. Isso livra da humidade, que é a fonte de folhas murchas.

19. Embrulhe aipo, brócolis, e alface em papel alumínio antes de colocar na geladeira.
Vão ficar ‘crocantes’ por 4 semanas ou mais.

Fonte: Prepare Today Ward: Long-Term Produce Storage…Kind of…

20. Potes de vidro são seus amigos.

Eles providenciam uma alternativa mais saudável e duradoura do que tupperware de plástico, que pode estragar e manchar facilmente. Produtos durarão mais alguns dias se guardados em potes de vidro.

Fonte: Easy Street 2: Mason or Ball Jars For Storage 

21. Limpe sua geladeira.

Quando algum alimento estraga em sua geladeira, deixa um cheiro terrível de bolor pronto para conquistar algum novo alimento. Desinfete a geladeira, vai fazer tudo durar mais.

Fonte: Culture Press Releases: The Best Ways to Clean Your Refrigerator

22. Como guardar tomates:

Não guarde tomates em saco plástico! O etileno preso ali dentro vai ajudar a apodrecerem mais rápido.

Tomates ainda não maduros devem ser deixados com a raiz de ponta cabeça, em uma sacola de papel ou caixa de papelão fino, em uma área gelada até ficarem com a cor vermelha. Para amadurecer mais rápido, guarde com frutas. Os gases emitidos ajudarão a amadurecer os tomates.
Tomates maduros devem ser guardados em temperatura ambiente, ou na bancada longe da luz do sol, sobre papel, sem os tomates se tocarem, com a raiz para cima.

Tomates muito maduros devem ser colocados na geladeira, mas deixe chegarem à temperatura ambiente antes de comê-los.

Fonte: Yum Sugar: The Best Way to Store Tomatoes

23. Reutilize garrafas de plástico para fechar suas sacolas de plástico.
Certifique-se que o alimento esteja completamente seco antes de fechar a tampinha.

24. Mantenha gengibre no congelador.

Rala muito mais fácil desta maneira, e a casca rala tão bem que você nem precisa descascar. E ainda por cima dura por muito mais tempo.

Fonte: Low Carb Diets: Fresh Ginger – Tips for Storing and Use

25. Asse nozes, castanhas, ou amêndoas assim que chegar em casa do supermercado, e logo coloque no congelador.

Quando são assadas, ficam com mais sabor, duram mais, e sempre podem ser usadas em receitas propícias, assadas ou não. Espalhe em uma camada sobre uma assadeira, asse no forno em 175ºC por 15 minutos, ou até ficarem dourados e com boa fragrância.

26. Mantenha cogumelos em sacos de papel, não em sacos plásticos.
O saco plástico prenderá a umidade causando bolor neles. Coloque em um saco de papel na geladeira ou em um local fresco e seco.

27. Siga este guia útil sobre o que guardar na cozinha, e o que guardar na geladeira:

Temperatura ambiente ou despensa fresca: abacate, damasco, banana, cítricos, alho, kiwi, melão, nectarina, cebola, pera, pêssego, ameixa, abacaxi, batata.

Refrigere: maçãs, feijão, baga, brócolis, repolho, cenoura, couve-flor, aipo, cereja, milho, pepino, berinjela, gengibre, pimenta-jalapenho, folhas verdes, cogumelo, abobrinha.

Fonte: Thevspotblog:  How to store fresh produce – From A to Zucchini. (And a handy printable.)

Fonte:
– Fórum Anti Nova Ordem Mundial: 27 dicas para que os alimentos frescos durem o máximo possível

– Buzz Feed: 27 maneiras de fazer sua comida durar o máximo possível 

Texto original:

14 Coisas Que Você Realmente Não Deseja Saber Dos Alimentos Que Você Compra

http://www.buzzfeed.com/rachelysanders/14-coisas-que-voce-realmente-nao-deseja-saber-os-a

1. A fabricação de iogurte grego produz toneladas de soro ácido (tóxico) desperdiçados todos os anos, e ninguém sabe o que fazer com isso.

enhanced-buzz-2746-1370272190-17
 A fabricação de iogurte grego produz toneladas de soro ácido (tóxico) desperdiçados todos os anos, e ninguém sabe o que fazer com isso.

 

Eis um trecho de uma fascinante matéria da revista Modern Farmer sobre como lidar com o problema do soro de leite:

“Para cada 100 ou 120g de leite, a Chobani e outras companhias só conseguem produzir 30g de iogurte grego cremoso. O resto acaba virando soro lácteo ácido. Trata-se de um dejeto viscoso que não pode ser simplesmente descartado. Não apenas isso seria ilegal, como também a decomposição do soro do leite é tóxica para o meio ambiente, roubando o oxigênio de córregos e rios. Isso poderia transformar um curso d’água naquilo que os especialistas chamam de ‘mar morto’, destruindo a vida aquática por áreas potencialmente amplas. Derramamentos de soro de queijo, um parente de soro de iogurte grego, já matou dezenas de milhares de peixes nos Estados Unidos nos últimos anos.”

2. Os sucos de laranja que não provêm de “concentrado” são processados com “pacotes flavorizantes” para assegurar, de modo artificial, que cada garrafa tenha exatamente o mesmo gosto.

enhanced-buzz-1100-1370288081-0

 Os sucos de laranja que não provêm de “concentrado” são processados com “pacotes flavorizantes” para assegurar, de modo artificial, que cada garrafa tenha exatamente o mesmo gosto.

 

Não importa a estação do ano ou de quais laranjas o suco provém, as grandes empresas de bebidas fabricam seus produtos de maneira perfeitamente consistente, ao misturarem no suco flavorizantes cuidadosamente calibrados, específicos de cada marca. Essas misturas são adicionadas para substituir os sabores naturais perdidos quando o suco tem parte do seu oxigênio removido (sendo “desarejado”) para que ele possa ser mantido em tanques de armazenamento durante mais de um ano (!) sem oxidar.

Como o sabor adicionado é tecnicamente derivado do óleo e do extrato da laranja, ele não precisa ser listado de forma específica entre os ingredientes. Leia maisaqui.

3. É desta forma que os ingredientes para hambúrgueres vegetarianos embalados são misturados uns aos outros:

 anigif_enhanced-buzz-30979-1370366651-15

Num enorme carrinho de mão. Com uma pá. Nossa, adorei tanto isso. Assista ao vídeo completo do Science Channel aqui.

4. A maior parte do leite comercial é produzida por meio de combinação, aquecimento, homogeneização e reembalagem do leite de centenas de vacas.

 enhanced-buzz-15379-1370287343-11

 

O leite é separado em diferentes componentes (gordura, proteína e outros resíduos sólidos e líquidos) por grandes centrífugas industriais. Esses componentes lácteos são, então, recombinados em diferentes proporções para se produzir leite integral, semidesnatado e desnatado perfeitamente uniformes.

Leia mais sobre o processo – e sobre como o leite cru (ou seja, aquele que sai das vacas) se tornou uma coisa do passado – nesta matéria do L.A. Times.

5. Os produtores de cerejas marascas lavam as frutas com alvejantes químicos e depois as deixam marinando em grandes cubas com xarope de milho e corante para tornarem as cerejas vermelhas novamente.

Desculpa, elas não nascem assim.

6. Muitas sopas enlatadas são flavorizadas com glutamato monossódico (MSG), mesmo quando elas afirmam o contrário.

 enhanced-buzz-26129-1370373007-7

Feito com MSG. / Sem MSG*. / A Campbell’s produz mais de 90 sopas com MSG. / A Progresso produz 26 sopas sem MSG*. / Na Progresso, estamos removendo o MSG* de todas as nossas sopas deliciosas. E não se preocupe, prometemos manter o mesmo sabor que você sempre adorou. * exceto o MSG que ocorre naturalmente em extrato de levedura e em proteínas vegetais

O aditivo dá um sabor de carne às sopas, ajudando a compensar a perda de sabor induzida nos enlatados e a redução de sal (muitas marcas acabaram reduzindo o seu uso de sal graças a campanhas nutricionais condenando os altos níveis de sódio).

O MSG não necessariamente é nocivo, mas os fabricantes de sopas evitam admitir o seu uso, afirmando capciosamente que ele “ocorre naturalmente” (porque é refinado a partir de proteínas de vegetais e de leveduras) e listando-o entre os ingredientes como “extrato de levedura” ou “proteína hidrolisada”. Uma verdadeira guerra publicitária eclodiu em 2008 porque a Campbell’s e a Progresso passaram a temer que os consumidores deixariam de comprar sopas que contivessem MSG.

7. O processo de enlatamento de sopas é tão violento que as companhias produzem cenouras superduras em suas receitas para que elas não se desintegrem.

 enhanced-buzz-15989-1370290184-20

 

Esse aí é só um cara qualquer segurando uma cenoura enorme, mas um ex-cientista alimentar da Campbell’s descreveu as cenouras com resistência industrial como “semelhantes a troncos de árvore – parecidas com bastões de beisebol”.

8. Muitos sorvetes são espessados e estabilizados com carragenina, que é na verdade um extrato de algas marinhas.

O que não é ruim, apenas… esquisito? Mais informações aqui.

9. Salsichas são preenchidas com uma mescla gosmenta de retalhos de carne, gordura e amido, ou “recheio de cereais”.

 

Recheio de cereais = farelos de pão, farelo de grãos ou farinha, porque quem é que não adoraria um pouco de farelo de grãos em sua salsicha bock? E isso sem falar em todos os adoráveis flavorizantes, corantes e conservantes que podem estar flutuando por ali também. Se você está a fim de vomitar mais um pouco, dê uma olhada neste vídeo do processo de produção.

10. Inúmeros azeites de oliva importados (e caros) “extra virgem” são na verdade batizados com óleos de sementes e nozes mais baratos.

 anigif_enhanced-buzz-30979-1370366651-15 enhanced-buzz-5879-1370374677-0

 

Leia o ensaio fascinante (e hilário) de Tom Mueller sobre a fraude dos azeites italianos, que acabou virando o livro Extravirgindade: O Sublime e Escandaloso Mundo do Azeite de Oliva.

11. Produtos vermelhos e cor de rosa são muitas vezes corados com extrato de cochonilha, ou seja, nada mais nada menos do que os corpos esmagados de minúsculos insetos.

Incluindo todos esses velhos conhecidos. O extrato de cochonilha também aparece listado, por vezes, como ácido carmínico ou carmim. Você pode aprender mais sobre o delicioso processo de fabricação desse corante aqui.

12. Cremes para café são feitos com xarope de milho e óleos vegetais (hidrogenados e com gordura trans).

 enhanced-buzz-2226-1370362653-9

 

Creme coisa nenhuma. Aqui estão os ingredientes listados no rótulo do Coffee-Mate Original Liquid:

ÁGUA
RESÍDUOS SÓLIDOS DE XAROPE DE MILHO
ÓLEO PARCIALMENTE HIDROGENADO DE SOJA E/OU DE ALGODÃO
MENOS DE 2% DE CASEINATO DE SÓDIO (UM DERIVADO DO LEITE)
FOSFATO DIPOTÁSSICO
MONOGLICERÍDEOS E DIGLICERÍDEOS
ALUMINOSSILICATO DE SÓDIO
SABOR ARTIFICIAL
CARRAGENINA

E se você precisa de mais um motivo para parar de colocar creme no seu café, saca só essa textura superdivertida que surge quando todos esses ingredientes se juntam!

 creme-cafe
13. Para se fazer bacon, barrigas de porco são penduradas nessa máquina estranha ao estilo lava-jato e banhadas com “fumaça líquida”.
 bacon
Essa chuva vermelha horripilante também inclui corantes para dar uma cor mais apropriada de bacon ao porco.

14. O queijo ralado está repleto de celulose – ou seja, polpa de madeira refinada – para evitar que ele fique embolotado.

A celulose, feita de fibras de plantas retalhadas (incluindo madeira), é um aditivoalimentar comum que pode ser usado para deixar o sorvete mais cremoso ou para engrossar o molho de salada sem adicionar calorias. Como ela é derivada naturalmente, até mesmo os alimentos embalados rotulados como orgânicos muitas vezes incluem celulose. Serragem! Quem diria?