Vida boa bonita e barata

Vida 3B: Casa (17) – Dicas para pintor de paredes (de primeira viagem)

Posted on: março 21, 2019

People renovating the house

Imagem: RawPixel, Freepik.com

Certa vez ouvi um pintor de paredes dizer “qualquer pessoa pinta paredes”. Eu já acredito que tudo tem sua ciência, daí fiz este texto pra quem vai pintar paredes pela primeira vez:

A primeira dúvida: qual é o material básico.
Além da lata de tinta, uma trincha (pincel chato grande), um rolo e cabo de vassoura (pra pintar lugares altos com rolo); uma bacia de pintura (pra molhar o rolo com tinta) incluiria uma esponja, uma espátula (pra limpar e descascar tinta), uma lata de tinta vazia (pra fazer mistura) e um medidor de 1 a 2 litros (pode ser pote de sorvete).
Não esquecer de usar roupa de tecido sintético pra pintar (limpa e seca mais rápido) além de eventual material de limpeza (vassoura, pano de chão, sabão).
.
Dúvida dois: quanto misturo de água na tinta?
Leia na embalagem da tinta a quantidade d’água pro tipo de parede que vai pintar – ex : 10% de água.
.
Outra dúvida: quando misturo (ou não misturo) água na tinta?
Tenha em mente que não misturar água por um lado gasta mais tinta, mas por outro lado pode dispensar dar uma segunda ou terceira mão de pintura. Se o objetivo é terminar a pintura rápido sem preocupação com consumo da tinta, pinte assim.
Se o foco for pintar várias paredes ou ambientes, com segunda mão de tinta, considere adicionar água.
.
Duvida três: quanto vou gastar de tinta?
Certa vez eu fiz um teste assim: usei 1/2 litro de tinta + 10% de água pra pintar uma parede (ex : 2.80 m x 2.50 m) sem porta nem janela. Como pintou, foi minha referência de medida.
.
Duvida quatro: Quanto misturo de corante de tinta?
Use uma medida que dê um tom ligeiramente mais escuro que a cor desejada (a tendência é ficar ligeiramente mais claro, depois de seco).
.
Depois de ter uma noção do quanto vai gastar (lembra daquele teste de pintar uma única parede?) misture sempre um pouco a mais do que espera usar. Quanto? Pode ser 1/5 pra retoque, 1/2 pra segunda mão. Vai depender da sua habilidade e resultados com a pintura daquela primeira parede pintada.
.
Duvida cinco: Pintura em parede externa; em parede com infiltração ou sem lixamento e emassamento.
.
Quando a pintura da parede está descascando já é sinal de que é preciso lixar e emassar a parede.
Se não tiver $ ou tempo pra emassar e lixar, descascar a pintura que está soltando é fundamental, antes de pintar.
Mesmo assim muito da pintura velha vai descolar com a umidade da tinta nova, desfazendo seu trabalho.
Tenha em mão uma trincha (pincel de ponta chata, grande) pra fazer remendos que o rolo de pintura não vai consertar.
.
Duvida seis: retoques, segunda mão e tinta que sobra.
É sempre bom guardar a tinta que sobra da pintura de cada ambiente pra fazer retoques, depois que a tinta secar totalmente.
Retoques com a tinta fresca são uteis, mas nunca serão definitivos.
E nem sempre vai ser necessário pintar a parede toda de novo quando se tem a mesma tinta que se usou, no início da pintura.
.
Dica importante: retocar ou recortar áreas da parede devem ser feitas da seguinte forma:
Isso facilita a união das diferentes mãos de tinta; sem isso as chances de os recortes e retoques ficarem visíveis aumentam (e muito).
.
Se a tinta acabou e tiver de dar outra mão, vai ter de fazer nova mistura e recortes nas quinas das paredes para pintar por inteiro. Retoques não vao rolar. Motivo: se a tinta acabou as chances de dar diferença de tons serão grandes. Principalmente se você aproveitou a tinta que sobrou de um ambiente na hora de pintar o outro.
.
Duvida sete: Estraguei a pintura com o metal do rolo ou da trincha.
Se a pintura for sem lixar e emassar, retoque o estrago e bola pra frente (a sua parede deve ter outras falhas além dessa).
Se a pintura for em parede emassada e lixada, ajeite o estrago com massa e lixa, pinte a área emassada e depois de seco, dê uma segunda (ou terceira) mão de tinta na parede, não tem jeito.
.
Outras dicas são meio óbvias, como forrar o piso e móveis onde estiver pintando; usar pelo menos um pincel chato pra fazer recorte (pintura de áreas onde o rolo de pintura não alcança direito, como quina do teto com a parede ou parede com rodapé); ao final do dia lavar todo o material de pintura (rolo, trincha, bacia de pintura, balde pra mistura de tinta) etc; mas tudo isso é importante pra facilitar a pintura de ambientes com cores diferentes.
.
Como nem sempre vai haver verba pra fazer um bom isolamento de interruptores de luz, maçanetas, quinas de teto e rodapés com fita crepe e plástico, por exemplo, use uma esponja úmida pra ir limpando à medida que for sujando (melhor do que ter de limpar a tinta depois).
.
É claro que pintura de paredes é mais do que escrevi aqui, mas espero ter ajudado quem vai ser pintor de primeira viagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: